Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes. Defendemos os recursos abertos e a biblioteca como centro de saber na escola.

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes. Defendemos os recursos abertos e a biblioteca como centro de saber na escola.

e-Portefólios | Parte III - Monitorização e feedback: avaliar para aprender

Guia para a implementação de e-Portefólios

Julho 02, 2020

Consulte ainda a Introdução a este Guia para implementação de e-Portefólios, a Parte I - Características e funcionalidades e a Parte II - O blogue como plataforma de suporte

adrian-swancar-HIXuH8hHge8-unsplash.jpg

Photo by Adrian Swancar on Unsplash

 

O portefólio é um instrumento de avaliação muito poderoso, não só porque facilita a avaliação do produto das aprendizagens dos alunos, mas sobretudo porque é o retrato fiel de todo o processo.

Esta característica distingue-o de quase todos os outros instrumentos de avaliação e é uma das mais valias, pois, para além de favorecer a autonomia, o pensamento reflexivo e a capacidade metacognitiva, facilita o trabalho dos professores, quer no acompanhamento do aluno - com identificação de dificuldades ou/ e potencialidades - quer na sua avaliação, formativa e sumativa.

Desta forma, temos o retrato de todo o trabalho realizado pelo aluno - o seu empenho, o seu progresso, as suas conquistas em todas as áreas do currículo, para além de permitir identificar as diferentes áreas de competência do Perfil do Aluno à saída da escolaridade obrigatória.

Os estudantes, nos seus portefólios, devem ser levados a colocar evidências da sua identidade académica e até pessoal, como por exemplo:

  • planificação do trabalho a realizar e a definição de metas;
  • aprendizagens realizadas;
  • dificuldades encontradas e estratégias para as superar;
  • reflexões;
  • feedback dado por professores e colegas;
  • colaboração com outros colegas;
  • projetos escolares (individuais e de grupo) e pessoais;
  • apresentações realizadas.

 

Vários são os autores que identificam como grandes vantagens do portefólio a motivação, a responsabilidade e a dedicação dos alunos. Para além disso, um portefólio:

  • reflete a aprendizagem de cada aluno;
  • integra o conhecimento dos alunos;
  • promove aprendizagens mais efetivas, pois implica reflexão, autoconhecimento e metacognição;
  • identifica escolhas e objetivos do aluno, a nível académico;
  • é o retrato das competências desenvolvidas e das realizações.

 

O esquema seguinte, elaborado a partir do modelo de aprendizagem experiencial de Kolb, evidencia de forma clara a importância do feedback e da partilha para que se construam aprendizagens significativas. O aluno planifica, executa e reflete, num ciclo de aprendizagem completo, que favorece a monitorização e a avaliação.

eportefolio.png

A model of e-portfolio-based learning, adapted from Kolb (1984) in JISC, 2008, Effective Practice with e-Portfolios.

 

Enquanto instrumento de avaliação, devem ser criadas rubricas (com base em critérios de avaliação que devem ser do conhecimento dos alunos), para que estes se possam autoavaliar e os docentes acompanhar as aprendizagens.

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twitter

Facebook