Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes.

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes.

As competências digitais dos professores em ação

Cenários de aprendizagem | Francês 8.º Ano e Português 7.º Ano

Junho 03, 2021

O desenvolvimento profissional contínuo é um dos domínios das competências digitais dos professores preconizado no DigCompEdu. Contudo, não foi necessário o plano de transição digital para que os educadores procurassem atualizar-se nem para que os Centros de Formação de Associação de Escolas oferecessem propostas de formação que respondessem às necessidade da sua comunidade.

joshua-earle-ICE__bo2Vws-unsplash.jpeg

 

Os exemplos que o Biblio Tubers deixa hoje chegam-nos do Centro de Formação "Os Templários", em Tomar, e decorrem da apresentação dos trabalhos da oficina de formação intitulada Novos cenários educativos com apps, jogos e dispositivos móveis nas disciplinas de línguas (oficina de 25h) que decorreu online.

Dois pressupostos balizam os cenários de aprendizagem criados e aqui apresentados:

  1. A formação decorreu totalmente online e os formadores limitaram-se a abrir portas. O trabalho de descoberta, experimentação e tentativa e erro foi sempre dos formandos, distribuídos em salas virtuais, em pequenos grupos. Da muita experiência dos formadores, em formação presencial e online, uma constatação: a formação online funciona mesmo!
  2. O trabalho colaborativo entre os formandos é fundamental para o seu desenvolvimento profissional contínuo. Conhecer outras formas de chegar ao conhecimento, de estruturar práticas pedagógicas, de utilizar recursos e ferramentas, fomenta o sentido crítico, a auto-reflexão e promove mudanças significativas.

Ao longo da formação foram criadas situações de utilização contextualizada de ferramentas digitais - voki, padlet, coggle, anchor, screencastify, kahoot, edpuzzle,... - e apresentadas metodologias de aprendizagem ativas - trabalho de projeto, resolução de problemas, gamificação - e abordados modelos de aprendizagem híbridos, nomeadamente o da sala de aula invertida.

Foi a procura por saber mais sobre cada um destes métodos e da sua adequação ao contexto profissional de cada um que surgiram estes cenários de aprendizagem que assentam em quatro princípios fundamentais:

  1. O aluno assume um papel ativo na construção do conhecimento;
  2. O professor orienta a ação do aluno, assegurando feedback instantâneo e promovendo a sua autorregulação;
  3. As ferramentas utilizadas e os recursos digitais criados surgem em contexto e servem um propósito pedagógico - apresentar a informação, estimular a reflexão, criar momentos de partilha e comunicação, promover práticas de escrita, favorecer a resolução de problemas, orientar a ação do aluno, mostrando-lhe o que já sabe e o que precisa de saber;
  4. A avaliação formativa baliza toda a ação do professor e dos alunos, permitindo regular práticas pedagógicas e orientar o processo de aprendizagem.

 

Deixam-se aqui dois exemplos do excelente trabalho que é feito pelos professores.

Cenário de aprendizagem para o 8.º ano para a disciplina de Francês, da autoria de Adélia Ribeiro, Angelina Macedo, Graça Gonçalves e Susana Santos.

 

Cenário de aprendizagem para o 7.º ano para a disciplina de Português, da autoria de Ana Ludovino, Célia Neto, Isabel Branco e Janina Gameiro.

 

Consulte aqui outras propostas criadas por professores em contexto formativo:

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twitter

Facebook